harold lloyd – comediante das alturas

Preparando o próximo post da série sobre a programação da Giornate del Cinema Muto, que será sobre o filme “The Freshman“, com Harold Lloyd, aproveitei para assistir a alguns filmes e encontrei algumas informações bem interessantes…

safetylast

Safety last!” (Fred C. Newmeyer, Sam Taylor, 1923 – “O homem mosca” no Brasil), o longa mais famoso de Harold Lloyd, tem uma das cenas mais homenageadas da história do cinema. Uma das vezes mais recentes em que vimos alguém pendurado nos ponteiros de um relógio foi em “A invenção de Hugo Cabret” (Martin Scorsese, 2011).

A cena da escalada do prédio é realmente impressionante: é muito engraçada, mas também é MUITO tensa! Dos 70 minutos de duração total, 20 são dedicados à escalada! A cena funciona no filme como uma atração quase independente. Nós esquecemos rapidamente o motivo que faz Harold ter que subir no prédio (que é chamar atenção de um grande público para aumentar o movimento na loja em que ele trabalha como vendedor, que fica no piso térreo da construção) e dedicamos toda a nossa atenção à superação de cada obstáculo que ele vai encontrando pelo caminho (pombas, um cachorro, o famoso relógio, um ratinho etc.).

É o público, dentro do filme, que o obriga a continuar com o espetáculo que pode custar sua vida. Essa massa que assiste a proeza da personagem e que aplaude a cada andar conquistado é responsável por manter a situação até que ele chegue ao telhado do prédio. Tudo pelo espetáculo!

Harold Lloyd Safety Last publico

Em outros filmes, como “Look out below” (1918) e “High and dizzy” (1920), Lloyd também criou cenas impressionantes no parapeito de prédios e em andaimes altíssimos…

A tensão que sentimos ao perceber que a personagem poderia morrer parece se estender também para o próprio ator, pois as cenas são muito realistas! Às vezes parece ser uma cena documental sobre um homem que de fato escalou um prédio (ou subiu num andaime, ou caminhou por um parapeito estreitíssimo).

E, de certa maneira, foi o que ele fez… Mas com alguma segurança! Aí vai uma explicação genial de como a cena foi feita:

O vídeo acima é um trecho de um dos extras do blu-ray recém lançado pela Criterion Collection. Vemos no vídeo o pesquisador John Bengtson, cujo blog, Silent Locations, mostra muitas locações de filmes de Chaplin, Keaton, Lloyd e outros. Mas o mais interessante do trabalho dele são essas explicações que nos aproximam da produção da era silenciosa. O ator não está muito longe de sua personagem: Harold Lloyd escalou também um prédio, de certa maneira…

Esse senso de realidade era uma característica forte de Harold Lloyd. Sua “máscara”, os óculos redondos, parecem trazer esse palhaço para perto do espectador da época. Ele é um “cara normal”. Um jovem de classe média típico, como os que frequentavam o cinema nos anos 1920.

***

Para terminar: o garoto ruivinho de “Our Gang” (série produzida pelo mesmo produtor de “Safety last!” e tema deste post), Mickey Daniels, aparece rapidamente no clássico de Harold Lloyd, como um vendedor de jornal. Aí vai uma imagem do malandro:

littlerascalinsafetylast

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s